Nossa luta pela transparência continua. Aqui você sabe quanto foi repasado à conta do FUNDEB

DO JUIZ AO RÉU, TODO MUNDO LÊ O BLOG EDUCADORES DE PORTEL

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Curtas, porém, grossas

  • Professores que participaram do II Encontro de Gestão do Território do Mararijó receberão faltas dos diretores dos pólos do interior. É que havia uma ordem da SEMED para selecionar a dedo quem deveria participar, mas alguns professores, que nunca fogem dos debates educacionais do município, ousaram participar. De olho nesses diretores de meia tigela, prefeito!
  • Município de Portel está sem promotor de justiça. Ficará, segundo o SINTEPP apurou junto à secretária da promotoria, por duas semanas sem a assistência aos casos, especialmente daqueles voltados à redução de carga horária de professor, feita de forma irregular.
  • PDT fará inauguração de diretório neste sábado, o qual tem como pré-candidato Joãozinho da Eletroloja. Fui convidado, mas temo que seja tratado como fantasma, tal como ocorrido no Camel no ano passado.
  • Enquanto isso, Miro Pereira percorre o rio Pacajá, numa viagem prevista para 10 dias. De acordo com postagens do próprio Miro Pereira no Facebook no dia de hoje, a caravana sairia da Vila do Elmo em direção à Cikel.
  • Pedro Barbosa quer tirar os ambulantes que cercam a Praça da Bandeira e ocupam a carcomida Praça dos Visitantes. 
  • A Praça dos Visitantes deveria se tornar uma pequena feira para esses ambulantes, pois ninguém ali é ladrão ou fora da lei, são pais de famílias buscando o sustento das suas crianças. Quem daria o sustento a eles depois de perderem o emprego e agora só restar-lhes essa ocupação?
  • Um pastor que trabalha na setor de tributos usou termos humilhantes ao dizer que "finalmente vão tirar essa porcaria".
  • O secretário de Infraestrutura bateu boca com ambulantes. Que vergonha, pois essa secretaria deveria promover o desenvolvimento, gerar empregos e não retirar o que pouco sobrou para essa gente. De olho nele, prefeito!
  • Fiscalização sobre financiamento de casa de farinha previsto para estar em Portel esta semana. Casas de farinhas em diversos pontos da zona rural não foram construídas, com valores que chegavam a 30 mil reais. Este blog constatou a única casa de farinha na comunidade da Prainha, da Sra. Julinha.
  • Aliás, farinha de qualidade é mera mentira, haja vista que não foram construídas casas de farinha, tampouco se produz esse alimento com a afamada qualidade. A farinha, pelo contrário, é comprada de outros produtores tradicionais.
Postar um comentário