Nossa luta pela transparência continua. Aqui você sabe quanto foi repasado à conta do FUNDEB

DO JUIZ AO RÉU, TODO MUNDO LÊ O BLOG EDUCADORES DE PORTEL

sábado, 21 de abril de 2012

Quatro bandidos são mortos no rio Anapu


Um assalto à casa de um idoso no Igarapé Curumeteu, rio Anapu, terminou em tragédia para cinco bandidos que costumavam roubar os ribeirinhos do rio mais abandonado pelas políticas públicas de Portel. O fato aconteceu na terça-feira passada, 17/04, 01:00 hora da madrugada. Os 5 bandidos, armados de terçados, tentaram roubar 3 mil reais de um senhor conhecido como Manoel Carvalho, que tinha reservado para comprar um motor, previsto para acontecer na quinta-feira. Interessante que um dos bandidos era genro do morador assassinado. Ainda não se sabe se este bandido morreu, pois antes da morte do velho Manoel Carvalho, seu pai, dizem, disparou um tiro que atingiu o meliante, o qual sucumbiu nas águas negras do rio Anapu.

Zé Bedeu, como era conhecido o genro, convidou outros comparsas para invadir a propriedade de seu Manoel Carvalho que se encontrava dormindo, mas o pai de Carvalho, que tem ouvido de boto, ouviu um barulho e foi até a ponte e foi advertido pelos bandidos que fosse embora porque não fariam mal a Manoel. Ao se virar, os bandidos adentraram na residência de Carvalho e desferiram golpes de terçado, atingindo o peito e a face. O peito foi aberto a terçadadas, causando cortes que atingia a profundidade de quatro dedos da mão de um adulto, vindo a morrer dentro de alguns minutos. Dizem os moradores da região que havia tanto sangue na canoa onde o corpo caiu que já beirava o meio da embarcação.
Na mesma hora em que aconteceu a morte, pai de Manoel disparou seis tiros. Em seguida, o matador seguiu para pedir uma canoa e foi-lhe negado, assim, o bandido ameaçou matar o morador que foi alertado por um jovem que seria este o assassino e o ribeirinho disparou um tiro de cartucheira, que levou à óbito o facínora.

Dois dias depois três dos bandidos foram encontrados mortos, sendo que um foi encontrado no igarapé conhecido como Curumeteu.

Ainda há relatos de que os dirigentes da Monte Sião não aceitaram que os policiais deixassem o corpo dos bandidos na localidade onde jazia o corpo de Manoel Carvalho. Essa reação é fruto da revolta que os moradores da região, os quais vivem amedrontados com o terror patrocinado por gente desocupada como.
Carvalho deixou esposa e seis filhos. A esposa está tão angustiada com os tristes fatos que ocorrem na região do Anapú que pretende abandonar o lugar onde morou por muitos anos, por sentir-se insegura. Porém, muitos acreditam que outras quadrilhas vão temer o Anapu depois desse incidente.
Postar um comentário