Nossa luta pela transparência continua. Aqui você sabe quanto foi repasado à conta do FUNDEB

DO JUIZ AO RÉU, TODO MUNDO LÊ O BLOG EDUCADORES DE PORTEL

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Portel: Mensalinho municipal na Câmara de Vereadores

Já ouviu falar em Mensalão? Ficou indignado, não foi? Mas você ficou indignado porque ocorreu bem longe, lá em Brasília. Ficaria indignado se soubesse que aconteceu em Portel, com os vereadores que você elegeu? Pois é disso que trata a postagem de hoje, revelada por um vereador que se recusou a receber o MENSALINHO. O fato foi escancarado durante a sessão desta quinta-feira, 02, na Câmara Municipal de Portel.

Data do pagamento das diárias ao vereador
O mensalinho, segundo documentos obtidos junto ao Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), mostra que diversos vereadores receberam diárias que fariam parte do pacote denominado de MENSALINHO. Mas escuta, blogueiro... Diária não é um direito dos vereadores pra executar alguma tarefa em nome da Câmara, a serviço da comunidade? Pois, é, mano, mas o vereador só tem direito a QUATRO (4) diárias por mês e um vereador, por exemplo, pegou OITO (8) diárias. 

Data confere com o recebimento das diárias: vereador doente
Na mesma data em o tal vereador recebeu a diária com o fito de representar a Câmara de Vereadores, o dito edil estava sendo submetido a uma cirurgia de redução de estômago. Ora, vejam só! Como servidor público (isso mesmo, servidor público), o vereador deve pagar suas despesas para viagens particulares, pois tratamento de saúde é atividade não coberta pelas normas da Câmara, inclusive a Lei Orgânica não prevê essa vantagem para nenhum vereador. O documento emitido pela Câmara diz claramente: "Para tratar de assuntos de interesse desse Poder Legislativo".

No ano de 2014, portanto, houve um FESTIVAL DE DIÁRIAS. Inclusive até para pessoas que nunca foram servidores da CÂMARA MUNICIPAL.

Foi encontrado um valor de R$ 2.000,00 (isso mesmo: dois mil reais) para a terraplanagem do estacionamento da Câmara Municipal de Portel. Reparem que, no dia de sessão (quartas e quintas-feiras), carros e motos ficam no meio fio PORQUE NÃO EXISTE ESTACIONAMENTO. Procurado pelo vereador Ronaldo Alves, o dono da máquina disse que nunca prestou serviço para a Câmara e que recebeu essa quantia para limpar o terreno de um vereador num sítio no ALTO ACUTIPEREIRA, assim como limpou também um ramal que dá acesso a esse sítio.

Na tribuna da Câmara de Vereadores, o vereador Ronaldo Alves, do PSOL, indagou ao vereador Angelo Junior, então presidente da Casa no período de 2014: 

"Vereador Ângelo, Vossa Excelência poderia explicar como um vereador que estava doente poderia receber diárias? Vossa Excelência sabia que o vereador estava doente?"







Postar um comentário