Nossa luta pela transparência continua. Aqui você sabe quanto foi repasado à conta do FUNDEB

DO JUIZ AO RÉU, TODO MUNDO LÊ O BLOG EDUCADORES DE PORTEL

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Portel: Manifestação do SINTEPP acaba na delegacia após acusação falsa de governistas neuróticas

Manifestação pelas ruas de Portel
Verdade. A manifestação pacífica dos professores, que reivindicam melhorias no local de trabalho, acabou no gabinete do delegado de polícia de Portel na noite de hoje.

A assembleia geral marcada para acontecer no prédio da SEMED, que está ocupado pela categoria desde a manhã de hoje, terminou em uma passeata que visitaria a residência de algumas autoridades para verificar se as mesmas não estavam escondidas para evitar o diálogo com o sindicato. 

Após as visitas por centenas de professores num buzinaço de carros e motos, os professores retornaram para a SEMED. Enquanto acontecia uma reunião na parte interna da secretaria de educação, o coordenador Bruno Baia foi levado para a delegacia pela equipe do delegado. 

Na delegacia foi verificada uma acusação de que os professores estariam depredando prédios públicos como o dano a maçanetas de portas das salas da SEMED. Mas o que ocasionou a condução do coordenador Bruno à delegacia foi uma suposta quebra de um portão da casa do vereador Angelo Jr. 

Não houve quebra de nada, porque a equipe tomou precauções de gravar a manifestação que, repito, foi pacífica como também é todo o processo de greve, do que se compreende que só pode ter sido uma armação para tentar criminalizar o movimento do sindicato.

Na saída da delegacia, foto para eternizar a derrota da tirania
Após as explicações diante de mais de vinte pessoas que lotaram o gabinete do delegado, Bruno e os demais professores retornaram para a SEMED, onde ficarão acampados até amanhã. Em reunião no prédio, ficou decidido que a greve não vai parar só porque foram depositados os proventos de uma parte dos trabalhadores em educação, os da cidade apenas e concursados. 

Em poucos minutos, os mentirinhas (da mesma escola clássica dos mentirihas-chefes) passaram a seguinte mensagem:

"Os professores que começaram a greve dentro dos padrões legais agora jogaram tudo que apreenderam na vida fora quebraram portas na semed quebaram o portão da casa do prefeito tentaram invadir a casa do Nelson da semed pois agora viraram bandidos baderneiros", publicou mulher ligada ao governo na rede social Whatsappp.

Uma professora assim retrucou à  aprendiz de mentirinha:

"Não procede mesmo estou no movimento e não fizemos anda disso ocupamos de forma passiva o predio da semed e não vamos depredar nada pq somos educadores estamos reivindicando nossos direitos e vamos seguir passivamente Até sermos atendidos pela Secretária e Prefeito para negociarmos as pautas da greve.. Seguimos fortes."

Postar um comentário