Nossa luta pela transparência continua. Aqui você sabe quanto foi repasado à conta do FUNDEB

DO JUIZ AO RÉU, TODO MUNDO LÊ O BLOG EDUCADORES DE PORTEL

sábado, 15 de outubro de 2016

Portel: Passeata dos servidores públicos de Portel exige que o prefeito dialogue

Em frente ao hotel de 1,5 milhão
Após assembleia geral realizada na frente da Prefeitura Municipal de Portel, servidores em greve fazem nova passeata pelas ruas da cidade com paradas na frente do hotel e casa do prefeito Paulo Ferreira, que se recusa a dialogar com a categoria.

Em frente à casa do prefeito: lá dentro ele ouve e não atende
Pela segunda noite consecutiva, centenas de servidores públicos fazem manifestação de rua. Desta vez o prefeito, que foi vigiado por vizinhos, estava na residência dele, junto com assessores e até a presidente da Comissão de Licitação, mas não se manifestaram e ficaram acuados como se fosse animais selvagens. Do lado de fora, por meio de autofalantes, os servidores pediam que o prefeito saísse da toca para dialogar, avisando sempre que são educadores e não queriam agredi-lo, pediam apenas um diálogo. De vez em quando a luz acendia e havia movimentação na garagem, como se quisessem sair.


Logo depois dos manifestantes deixarem a rua 23 de Março, os assessores saíram rumo a uma casa na Presidente Geisel canto com a 2 de Fevereiro. Porém, ao saírem os que estavam dentro do prédio, carros luxuosos chegavam ao local. Enquanto isso, diretores escolares do interior reuniam com o diretor de ensino na Cidade Nova. Segundo informações, há determinações de que os professores do setor rural sejam forçados a irem trabalhar mesmo sem receber. Durante a noite, alguns professore do interior diziam ter recebido seus proventos, dados colhidos de grupos de Whatsapp.

Até o momento, o único que conversou, mostrando maturidade, foi o tesoureiro da SEMED, enquanto que a secretária Ana Valéria e seu irmão o prefeito Paulo Ferreira não se dispuseram a dialogar com a categoria.
Postar um comentário