Nossa luta pela transparência continua. Aqui você sabe quanto foi repasado à conta do FUNDEB

DO JUIZ AO RÉU, TODO MUNDO LÊ O BLOG EDUCADORES DE PORTEL

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Enquete mostra que o povo votaria em uma mulher para vereança


Enquete realizada pelo blog Educadores de Portel mostra que o eleitor votaria em uma mulher para o cargo de vereador. Mas o resultado também provou que não é qualquer mulher.

50% dos eleitores disseram que votariam numa mulher para ocupar vagas hoje representadas por homens. Apenas 1% não cogita em acreditar que uma mulher dê conta do recado. Porém, 42% deixa evidente que não se vota apenas por ser mulher e que esta deva ocupar uma vaga numa câmara dominada pelo sexo masculino. Ou seja, se for uma mulher determinada, capaz de expressar com facilidade e que seja realmente comprometida com o árduo trabalho de defender as causas do povo portelense.

Mulheres na Câmara Municipal

A última vez que Portel teve representação feminina na Câmara Municipal foi no mandato passado, em Maria Vanda da Costa Nascimento (que, segundo o jornaloatual.blogspot.com, foi eleita em 2004 pelo Partido Renovador Trabalhista Brasileiro - PRTB - e filiou-se sem justa causa ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro - PMDB - e, por conta disso foi cassada)  ocupou a casa. 


Anteriormente a ela, a petista Semone Moura também passou por lá, depois de uma votação sem precedentes. Mas antes de Semone Moura, Trindade Sabóia Alves passou pela Câmara num momento turbulento da administração, sendo inclusive prefeita interina durante três meses enquanto a justiça julgava pedido de impugnação da candidatura de Elquias Monteiro. Já a primeira dama a ocupar o espaço cameral foi Zuleide Santos, a qual, após seu mandato, mudou-se para o município de Pacajás para se candidatar ao cargo de prefeita, saindo vencedora.

De olho na Lei


A Lei determina que em cada pleito deve existir um percentual mínimo de vagas destinadas ao sexo feminino. Por isso, o procurador regional em exercício, Alan Mansur, expediu uma recomendação aos promotores eleitorais de todo o Pará para que deem atenção especial à essa regra. A informação foi divulgada nesta terça-feira (25). 'A postura ativa das autoridades eleitorais locais é vital para o sucesso das eleições, pois, além de prevenir a burla às normas de regência, garantirá que o voto reflita fielmente a legítima vontade do povo', destacou Mansur.
Postar um comentário