Nossa luta pela transparência continua. Aqui você sabe quanto foi repasado à conta do FUNDEB

DO JUIZ AO RÉU, TODO MUNDO LÊ O BLOG EDUCADORES DE PORTEL

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Prefeitura de Portel cobra imposto de vendedores de açaí e farinha


cartun, cartoon, Ronaldo de Deus, educadores de Portel, feira da farinha, tributos, madeira


vendedoras de tucupi, vendedoras de tapioca, Portel, Tributos, Impostos, Secretário de Finanças, Jaime dos Santos
Trapiche da Feira da Farinha                   Foto: Walber Paixão
Por Ronaldo de Deus Machado

Com a finalidade de elevar a arrecadação, o secretário Jaime dos Santos estende impostos aos vendedores de farinha, açaí. Nem vendedor de tucupi escapa.


Ontem um dos nossos informantes saiu às ruas de Portel à cata de informações sobre o que o governo de Portel está fazendo na área do fisco. O local visitado foi a feira da farinha, que fica localizada ao lado da hidroviária municipal.



tapioca, tucupi, feira da farinha, feira do açaí, imposto, tributos, Jaime dos Santos, AMAM
Vendedoras de tapioca Foto: Walber Paixão
Nosso agente manteve conversas com comerciantes, batedores de açaí, feirantes e populares.  Todos estão preocupados com a voracidade do setor de tributos municipal. De acordo com os feirantes a taxa estabelecida pela Secretaria de Gestão, Administração e Finanças (SEGAF), são cobrados R$ 6,00 de taxa por uma lata de farinha. Outro produto taxado é o açaí que rende aos cofres públicos R$ 2,00 por lata. Nem as vendedoras de tapioca e tucupi escapam do olhar do secretário Jaime (que também é secretário executivo da AMAM).  Elas, que trabalham na calçada em frente da feira e ao lado da hidroviário, contribuem com R$3,00 por dia ao erário municipal.


Sistema de metas

De acordo com informações de nosso olheiro, o trabalho é feito com estabelecimento de metas. Isso quer dizer que um aumento em arrecadação de tributos é efetuado e, com atingindo a meta, o responsável ganha um percentual em cima disso. Digamos, por exemplo, que haja uma elevação na arrecadação em um milhão de reais, 30% iria para a conta do responsável. Assim sendo, uma senhora que pague 10 reais, está na verdade dando aos cofres públicos apenas 7 reais, o resto vai para os bolsos de alguém. Isso merece uma explicação pública na TV e na emissora de rádio.
Aliás, meus amados leitores, ganhar dinheiro com o setor público é algo que nem a China tem. Assim, meu cumpadi, a vaca não aguenta!
Postar um comentário