Nossa luta pela transparência continua. Aqui você sabe quanto foi repasado à conta do FUNDEB

DO JUIZ AO RÉU, TODO MUNDO LÊ O BLOG EDUCADORES DE PORTEL

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

SINTEPP não retratará ao estado sou eu ("L'État c'est moi" de Luis XIV)

Hoje, 19, aconteceu a audiência no Fórum de Justiça de Portel com os professores que protestaram contra:

FALTA DE PAGAMENTO;
FALTA DE MERENDA ESCOLAR (direito das crianças tutelado pelo ECA);
ATRASO NO ANO LETIVO;
FALTA DE TRANSPARÊNCIA;
VIOLÊNCIA REINANTE NA CIDADE;
ENTRE OUTROS.

O blog publica aqui porque não é segredo de justiça, é fato público e de interesse de toda a sociedade como um dos seus órgãos representativos está sendo tratado na justiça.
Ao serem solicitados a pararem o curso da ação com RETRATAÇÃO PÚBLICA NA TELEVISÃO, o sindicalista Bruno Baia (um dos coordenadores gerais do SINTEPP) disse não, em nome da categoria de trabalhadores da educação. Ao seu lado, a advogada do SINTEPP, Rosilene, que veio de Belém para proteger os direitos do representante do maior sindicato do norte do Brasil, ratificou o posicionamento. Quer continuar porque não é bandido e tem legitimidade em representar uma categoria e uma sociedade acuada por bandidos de todos os tipos e raças (de bulldog a pedigrees). 

É a única voz que a sociedade tem atualmente e ainda querem calar. Igualmente querem calar o blog EDUCADORES DE PORTEL! Querem calar o único vereador que enfrenta os bandidos da política que tomaram conta do Marajó, Ronaldo Alves. Querem calar Miro Pereira, o único que tem coragem dos últimos candidatos à prefeitura de Portel. Quem quer ser candidato tem que ter coragem, que a bandidagem há muito tempo é institucional, exceto os ladrões de galinha, estes sim não sabem fazer bandidagem.

Daqui a algum tempo chega um cardeal, um representante do Papa Francisco na cidade, hora de comunicar essa corja que se engalfinha no poder em todo o estado do Pará, sem enxergar as mazelas cometidas contra um povo inteiro, não só as crianças. Entreguem o documento, pois não se pode confiar em nenhuma autoridade por estas bandas. Nosso sindicato não é composto por bandidos! Só quer ter o direito de trabalhar, viver em paz.

Igualmente importante é o encontro promovido pelo Ministério Público, cujo foco não podem ser questões miúdas, mas aquelas que suscitam o interesse global do município, do contrário estaremos apenas camuflando a verdade ao atacar situações que não mudam a vida dessa gente sofrida. Tal sofrimento só será aliviado no momento em que a seriedade da situação seja identificada como uma doença grave e não caiação de túmulos.

Embora eu acredite nos homens corajosos a defender Portel, é preciso abrir os olhos, pois apenas duas pessoas estiveram acompanhando os Brunno. Cadê o povo para apoiar esse guerreiro, fazendo ajuntamento na frente do Fórum, mesmo em ato pacífico, mas demonstrando união, do contrário essa terrinha que tanto amamos ruirá para sempre nas mãos de pessoas mal intencionadas a tomar nossas casas, nossas terras e até o direito de trabalhar decentemente. Só da representação sindical são 22 membros. Cadê esse povo? Cadê o povo de Portel? Tão com medo do quê?

O blog EDUCADORES DE PORTEL se tornou uma voz que até o momento não apareceu alguém para parar com as notícias que várias mídias não tem coragem de denunciar. QUEM QUER SER O PRIMEIRO A MOSTRAR AS MANGAS? Nosso povo está desempregado, sem esperança, pois 56 mil pessoas não cabem na folha de pagamento da prefeitura. MOSTRE A CARA pra sociedade, de que lado você está!

Aliás, não existe ofensa à pessoa do administrador ou da administradora, não é algo pessoal, é institucional. Não podemos confundir a coisa como Luís XIV da França confundiu ao pronunciar "L'État c'est moi" (em português, O Estado sou eu), um caso de evidente ego mal resolvido ou, por outro lado, endeusar a própria figura num cargo passageiro (embora o tal monarca tenha tido o mais longo reinado da história), evidenciando o caráter absolutista e a própria visão de si mesmo.
Postar um comentário