Nossa luta pela transparência continua. Aqui você sabe quanto foi repasado à conta do FUNDEB

DO JUIZ AO RÉU, TODO MUNDO LÊ O BLOG EDUCADORES DE PORTEL

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Portel: donos do posto assassino devera prestar esclarecimentos ao MP na sexta (6)

Depois de pressão popular, autoridade do Ministério Público começa a agir. Na próxima sexta-feira (06) o promotor de Justiça de Portel, André Cavalcanti de Oliveira, ouvirá o representante legal do posto de combustível “Cidade de Portel”. A informação é do próprio Ministério Público. Só não se sabe se os próprios donos do posto prestarão esclarecimentos sobre as denúncias de possível venda de combustível adulterado. Espera-se que não sejam advogados, especialmente aqueles que prestam serviço à prefeitura.

A denúncia surgiu a partir de alguns acidentes, inclusive com vítimas fatais, ocorridos na cidade envolvendo queimaduras com pessoas que teriam comprado o produto no posto, embora o PT tenha registrado documento no Fórum de Portel. A imprensa local foi coibida, mas uma comissão de cidadãos fez com que as informações chegassem à imprensa a nível estadual e nacional. Depois que as informações vazaram, a imprensa local começou a divulgar os fatos. A promotoria não deve ter dificuldade de encontrar as vítimas, pois muitos são prestadores de serviço à prefeitura, o que facilitará as investigações.

Um laudo pericial será solicitado aos órgãos competentes a fim de constatar se realmente houve adulteração no combustível comercializado no posto. O Ministério Público está verificando ainda se a empresa comercializa o produto de forma legal e com o recolhimento de todos os impostos devidos.
  
O promotor de Justiça de Portel, André Cavalcanti de Oliveira, já deve ter recebido o boletim de ocorrência que o pai da criança registrou na delegacia logo após a morte do pequeno Thales Cordovil. Outros acidentados deverão prestar informações à Promotoria. Mas, uma equipe da polícia civil esteve no Anijó, local onde morava a criança vitimada pela explosão. Antes da polícia chegar, um homem esteve no local para intimidar as vítimas.

Espera-se que as autoridades quebrem o sigilo telefônico e bancário dos envolvidos, sob o perigo de tudo acabar em pizza e mero ajuste de imposto e regularidade no serviço do posto de gasolina. 
 



Postar um comentário