Nossa luta pela transparência continua. Aqui você sabe quanto foi repasado à conta do FUNDEB

DO JUIZ AO RÉU, TODO MUNDO LÊ O BLOG EDUCADORES DE PORTEL

quinta-feira, 22 de março de 2012

Detran promove em Portel ações de educação no trânsito para mototaxistas



 
O município de Portel, no Arquipélago do Marajó, tem atualmente cerca de 400 mototaxistas, que atuam no transporte de passageiros sem regulamentação. A profissão, que não é reconhecida pelo poder municipal, já conquistou a liderança em número de acidentes. Pelo menos três são registrados a cada semana no município.

Um quadro preocupante, que levou a educação no trânsito a ser abordada no encontro entre a Coordenação de Educação do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), mototaxistas e vereadores de Portel, na noite de terça-feira (21). Os mototaxistas receberam várias orientações, como a importância do uso de equipamentos de segurança (principalmente o capacete), da prevenção de acidentes e da regulamentação da profissão.

A atividade educativa do Detran integra a Caravana Pro Paz Cidadania Presença Viva, com o objetivo principal de conscientizar os condutores sobre a necessidade de mais segurança no trânsito.

Atualmente, tramita na Câmara Municipal de Portel um projeto de lei do Executivo destinado a municipalizar a gestão do trânsito, garantindo fiscalização, ordenamento e regulamentação. Outro projeto de lei, também em fase de tramitação na Casa, prevê a regulamentação da profissão de mototaxista.

Segundo a técnica em Educação da Coordenadoria de Educação do Detran, Clarisse Pinto, a regulamentação da profissão irá garantir à população de Portel um serviço de qualidade, com a redução no número de acidentes. “Nós sabemos que muitos desses mototaxistas não são sequer habilitados. Com a regulamentação, o Detran entra em cena encaminhando equipes da habilitação ao município para qualificar os trabalhadores”, informou Clarisse Pinto.

O presidente da Associação Portelense de Mototaxistas, Anderson Alves Brito, disse que a categoria tem se empenhando para regulamentar a profissão. Ele reconhece que muitos acidentes envolvendo o transporte alternativo em motos tem como causa principal a falta de habilitação. “Muitos que trabalham com esse tipo de transporte não possuem habilitação. É uma luta antiga da categoria a regulamentação, que iria, por exemplo, evitar que muitas pessoas sem capacitação exercessem a profissão”, ressaltou.

Além do trabalho com os mototaxistas, o Detran também realiza ações de educação no trânsito com crianças, jovens e adultos, na Escola Rafael Gonzaga, onde estão concentradas as atividades da caravana. As orientações sobre um comportamento seguro no trânsito são realizadas por meio de atividades lúdicas.

Na sexta-feira (23), o trabalho envolverá 200 adolescentes do ensino fundamental e 300 adultos do Programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA).



Fonte: Agência Pará de Notícias
Postar um comentário