Nossa luta pela transparência continua. Aqui você sabe quanto foi repasado à conta do FUNDEB

DO JUIZ AO RÉU, TODO MUNDO LÊ O BLOG EDUCADORES DE PORTEL

terça-feira, 27 de março de 2012

II ENCONTRO DE GESTÃO TERRITORIAL DO MARAJÓ ACONTECE EM PORTEL


Um grande evento tendo como marco a educação acontece a partir de amanhã no município de Portel, previsto para tres dias, ou seja, 28, 29 e 30 do corrente mês. Com o apoio logístico da Associação dos Municípios do Arquipélago do Marajó (AMAM) e realizado pela CODETEM (Território da Cidadania) e Instituto Peabiru, o acontecimento visa debater a problemática da educação no município e região marajoara.

As atividades que culminam com esse encontro já vêm sendo realizadas há certo tempo, tal como anunciado por este blog quando falamos sobre a oficina de fortalecimento da cadeia produtivada mandioca em Portel, ocorrida de 23 a 25 de fevereiro de 2012. O objetivo do encontro é discutir estratégias de educação para atingir a comunidade ribeirinha com maior eficiência. 

Desta vez o encontro produzirá uma carta com as reivindicações do território sobre educação. E é importante deixar bem claro o que pensamos e o que queremos na área de educação para o arquipélago, pois temos certeza de que o Marajó, hoje, tem profissionais capacitados e capazes de conduzir a educação muito melhor do que pensadores de gabinete, daí importante a participação da população que sente os reflexos na pele. Precisamos ocupar os espaços de debates e decisões, sobretudo para que haja o desenvolvimento no arquipélago do Marajó.

Saliento que esperamos uma carta com reivindicações e cumprimento dos anseios da população, pois hoje existe desrespeito em relação aos costumes das populações tradicionais, dado o currículo não atender às necessidades do período de plantio, cuja necessidade de mão de obra do aluno nas tarefas da família são rompidas de forma violenta. Às vezes a população até sente-se menosprezada diante de reuniões que convocam pais, dirigentes comunitários, alunos, diretores, professores, enfim, toda a comunidade escolar e, no final, um Projeto Político Pedagógico é engavetado. Esse negócio de fazer planejamento anual em gabinete e na cidade para ser aplicado na zona rural é uma afronta e uma agressão ao povo ribeirinho.

DENÚNCIAS

Nosso blog recebeu denúncias anônimas de que a carta, que deveria ser o produto final da reunião, já estaria pronta. O que é inaceitável do ponto de vista de que a carta é o resultado de amplas discussões com a sociedade. Os cidadãos apontam, em grupos de trabalho, os problemas e possíveis propostas de solução.
Outra denúncia, também anônima, diz respeito à pré-seleção dos professores que deverão estar presentes no debate. Inclusive o SINTEPP-Subsede Portel estará presente à reunião e já se mostra preocupado com os rumos que tomará o evento, uma vez que está parecendo um palanque montado para exaltação dos candidatos a prefeito do município. Além disso, a entidade está preocupada com a participação. Não é para menos, pois a estratégia adotada no último sete de setembro se caracterizou como uma seleção restritiva a pessoas que fazem parte do governo, de confiança, para não permitir nenhuma manifestação de repúdio ou algo semelhante que abale a imagem fabricada de pré-candidatos ao governo municipal. Analisei as imagens do Dia da Independência, denominada de “Caminhada da Paz” e constatei a veracidade das informações.

Municípios da AMAM

São esperados os representantes de todos os municípios da Associação dos Municípios do Arquipélago da Ilha do Marajó (AMAM), com exceção do município de Bagre, que pediu a desfiliação da entidade, por estar descontente com a atual presidência da ONG. Assim, não teremos mais 16, mas 15 prefeitos.

Figuras iminentes da organização social

Entre as figuras de destaque está o bispo da prelazia do Marajó, D. Luiz Azcona, cuja respeitabilidade ganha fronteiras internacionais na defesa do povo marajoara.
  • Padre Matheus Tavares dos Santos, pároco de Muaná, um dos palestrantes e coordenador do evento. Santos faz parte do núcleo diretivo do colegiado e membro do grupo temático da pesca e representa a Diocese de Ponta de Pedras.
  • Randel Sales, que representa o SINTEPP estadual.
  • Carlos Augusto Ramos, Coordenador do Programa Viva Marajó - Instituto Peabiru
  • Osvânia (Vanica) Ferreira Correa, sindicalista e ambientalista do município de Portel.
  • Gracionice Costa da Silva, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Portel.
Instituições Públicas
A Coordenação Regional de Inclusão Digital do Serpro de Belém também faz parte do evento. Na ocasião, o Serpro apresentará seu Programa de Inclusão Digital como ferramenta de inclusão social e de evolução dos indicadores educacionais das localidades atendidas.

Logistica

O secretário executivo da AMAM, Dr. Jaime Santos, disse a certo jornal paraense que as embarcações deixarão os municípios com destino a Breves e, a partir daí, os participantes serão encaminhados a Portel, com direito a hospedagem, refeições, pasta personalizada e direito a certificado de participação.
Postar um comentário