Nossa luta pela transparência continua. Aqui você sabe quanto foi repasado à conta do FUNDEB

DO JUIZ AO RÉU, TODO MUNDO LÊ O BLOG EDUCADORES DE PORTEL

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Drama dos servidores sem abono natalino continua em Portel


Hoje pela manhã, por volta das 6 horas, a aglomeração de professores em frente da agência do Banco do Brasil era intensa. A decepção foi grande! Não havia nenhum centavo na conta dos servidores públicos que ainda acreditam que o 13º será pago ainda na administração de Pedro Barbosa e Carlos Moura do PT.

Mas parece que esse mal não é peculiar ao município da Pérola do Pacajá, pois na visita que fiz à Grande Rede, percebi que o município de Salinópolis está numa situação de aperto, o que você pode constatar pela publicação feita no Diário Online:

Um grupo de servidores públicos ocuparam a sede da Prefeitura de Salinópolis, no nordeste paraense, na manhã desta quinta-feira (27), em protesto aos salários atrasados. Os protestos iniciaram na manhã de ontem (26), quando os manifestantes tentaram atear fogo na casa do prefeito Vagner Curi e em seguida fecharam a PA-124 para chamar a atenção das autoridades.

continue lendo: 


A qualquer momento estaremos fazendo outras postagens sobre essa situação que é, no mínimo, dramática para os professores e, indiretamente, ao próprio setor comercial, pois o volume pago por meio dos recursos do FUNDEB que movimenta de forma ampla todos os setores. Interessante notar que os nossos vizinhos de Breves e Melgaço já pagaram o abono natalino.

Ontem conversei com o presidente do Conselho do FUNDEB, Denis, e sugeri que o mesmo fosse até a agência do Banco do Brasil solicitar um extrato da conta. Denis disse que já promoveu uma ação nesse sentido há algum tempo atrás e a gerência recusou entregar o documento. Há alguns minutos falei com o Tilan, outro integrante desse conselho, mas este também alegou dificuldades nesse sentido.

Ontem, segundo informações confiáveis, havia uma movimentação grande no prédio onde funciona o IMPP. Não se sabe exatamente o que tanta gente "grossa" da administração fazia naquele depósito de dinheiro dos servidores públicos de Portel.

Anteontem, outra fonte segura nos informou que o o diretor financeiro, Nelson Paranhos, pegou a lancha que faz linha entre Portel e Breves e tomou rumo ignorado, mas disso entregou um envelope amarelo para uma agente do Banco do Brasil. A situação permanece em estado de alerta, com pessoas vigiando o tempo todo a movimentação das pessoas chaves da administração, que cai em pedaços a cada dia que passa. E faltam três dias para Pedro Barbosa largar as tetas da vaca, podendo muita coisa acontecer a qualquer momento.

Postar um comentário