Nossa luta pela transparência continua. Aqui você sabe quanto foi repasado à conta do FUNDEB

DO JUIZ AO RÉU, TODO MUNDO LÊ O BLOG EDUCADORES DE PORTEL

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Prefeito de Portel é afastado do cargo


Nesta quinta-feira, 06 de dezembro, a Câmara Municipal de Portel, afastou o Prefeito Pedro Barbosa e seu Vice Carlos Moura de deus cargos.

De acordo com as informações obtidas pelo blog Educadores de Portel, os vereadores reuniram várias acusações contra os atuais gestores da prefeitura de Portel. Entre tais acusações estariam cheques sem fundo para o Poder Legislativo, falta de pagamento de servidor público comissionado (que já se arrasta por quatro longos meses). Além disso, aposentados que recebem pelo Instituto de Previdência do Município (IMPP) e beneficiários tais como doentes e mulheres que logram direito maternais. Outra: falta de repasse dos valores devidos pelos servidores à Caixa Federal, os quais são regiamente descontados todos os meses e a prefeitura some com a verba, deixando muitos pais de família em apuros junto aos mecanismos de proteção ao crédito (SPC/SERASA).

Assumiu a Prefeitura o Vereador Jorge Barbosa (irmâo do Pedro Barbqosa) e a Presidência da Câmara está com o Vereador Moisés Moreira. No momento da votação os vereadores Preto da Marina e Manoel Maranhense votaram contra e se retiraram da sessão que afastou o prefeito e seu vice. O vereador não reeleito Elquias Neto preferiu se abster da votação. Já os votos favoráveis foram dos seguintes vereadores: Jorge Barbosa, Moisés Moreira, Raso, Adson Mesquita e Mauro Bentes. O único a não participar da sessão foi o vereador Paulo Sérgio.

COMENTÁRIOS DO BLOG       

As constantes publicações feitas pelo Blog Educadores de Portel acerca dessas situações parece que finalmente serão vistas sob um novo enfoque: auditorias para verificação da saúde do erário municipal. Embora tenhamos saído de um embate que provocou cicatrizes ainda não curadas, cumpre-nos lembrar o quão foi dolorido sofrermos ataques de todo tipo de pessoa arraigada no poder. Entre eles, um indivíduo ladrão de supermercado e com falso nome a permear ataques diretos ao principal editor do blog, tendo como fundo de pano seus minguados salários que não chegam perto das artimanhas usadas pelos salafrários que ocupam cargos públicos para lograr êxito financeiro. Carros, motos, sítios, casas em Belém, farras mantidas com um salário ínfimo que, computados em 20 anos, não dariam para pagar tantos bens e alimentar sua família.

Tenhamos ou não razão em anunciar fumaças (ou odor de carne putrefata), uma auditoria ferrenha poderá redundar em mostrar que fogo existe. Basta, senhores e senhoras, lembrar que só os servidores da prefeitura, aí incluídos os professores, despejam todo mês 11% de seus vencimentos nos cofres do IMPP e não existe dinheiro para pagar uma mulher grávida ou um aposentado ou mesmo um precatório. Ao mencionar os professores, também não podemos nos esquecer que os livros de frequência são encerrados nos dias 9 e 10 (zona rural e zona urbana, respectivamente) – corrijam se estivermos errados – e até a sexta-feira passada a folha de pagamento da SEMED não havia sido concluída, tendo os servidores se desdobrado para fechá-la no sábado e na segunda-feira até a meia noite. Para piorar, o chefe do setor pegou dengue, um mal que ataca até quem vive exclusivamente dentro da cidade. Ora, só nos resta pensar que não se trata de mero trabalho burocrático, mas de falta de verba.

Diante de uma situação em que ninguém presta contas nem explicações são feitas, o poder legislativo fez bem em agir dessa forma. No entanto, cabe aqui ressaltar que essa ação veio tardia, como se tivesse que cuspir no prato que comeu. Vale lembrar que nós professores estávamos passando por situações difíceis, tendo nossos direitos sendo abolidos (como foi o caso da licença-prêmio) e ninguém fez nada. Aí surge uma afronta ao poder legislativo através de suspensão de repasses totais por três meses e os vereadores ateiam fogo no circo. Ora, se apertar o calo dos outros não dói nem um tiquinho, mas se apertar o deles, aí todo erro é enxergado. Dei bronca!

Postar um comentário