Nossa luta pela transparência continua. Aqui você sabe quanto foi repasado à conta do FUNDEB

DO JUIZ AO RÉU, TODO MUNDO LÊ O BLOG EDUCADORES DE PORTEL

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Denúncia anônima acusa candidato do PP em Portel

Depois de Sombra, a nova figura anônima da política de Portel, o Boto Cor de Rosa, faz acusações graves contra membros da atual administração. Não se pode afirmar com categoria se este é o Boto Cor de Rosa da Internet, aquele que se inscreveu no Facebook para atacar alguns candidatos e amainar para o lado de outros. Agora é a vez dos ocupantes de cargos em comissão.

A primeira pessoa que o Boto acusa o gerente do Posto Progresso, Paulo Oliveira. Diz o Boto que Paulo, depois de ocupar o cargo de tesoureiro da SEMED, teria levado mais de 300 mil reais, o que teria sido usado na compra do sítio da ex-prefeita Nancy Guedes, daí ser apelidada de Nancylnândia. Ao mesmo tempo, afirma o anônimo, comprou uma mansão no bairro do Muruci para, em seguida, adquirir um carro e várias voadeiras.

Comentário do blog

Mesmo que este blog repudie a edição de textos sob o anonimato, temos que entender que o ganho de um servidor público não é lá essas coisas. E, dada a experiência investigativa da polícia judiciária no Brasil, não custa nada a promoção de uma auditoria. Justifica-se pelo fato do senhor Paulo Oliveira declarar em sua Declaração de Bens a soma de R$ 550.000,00 (quinhentos e cinqüenta mil reais), ou seja, meio milhão de reais. A tal da “mansão” a que o Boto se refere custou, segundo a declaração do próprio Paulo, R$ 80.000,00 (oitenta mil reais). O prédio onde funciona a rádio Arucará é citado no valor de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais), mas Paulo já possuía este terreno antes de assumir o cargo de tesoureiro. Ali funcionava um comércio que investiu após sua saída do comércio da senhora Maria Branca, mas faliu algum tempo depois. As voadeiras citadas são: um lancha equipada com motor 115 HP, no valor de R$ 40.000,00 (quarenta mil reais). Paulo afirma possuir mais duas voadeiras, cada uma equipada com máquinas de 40 HP, totalizando, diz ele, R$ 45.000,00. Mas, o falido empresário também diz que tem outra voadeira, de “pequeno porte”, com valor de R$ 30.000,00. Portanto, o ex-tesoureiro afirma que tem 4 voadeiras. Já o prédio, que está em construção e serve de comitê eleitoral para sua campanha milionária pelo PP, está avaliado em R$ 150.000,00. De acordo com informação do Conselho do Fundeb, a remuneração de Paulo Oliveira, como tesoureiro, era de R$ 1.800,00. Segundo o Boto, esse cidadão trabalhou durante cinco anos na função de tesoureiro. Com base nisso, juntando seu humilde salário, teríamos a final desses cinco anos R$ 108.000,00. Mas antes que vocês digam que ele não comeu, não pagou sua luz, internet, não bebericou nenhuma cerveja, não viajou, não fez nada para economizar cento e oito mil reais e ainda render meio milhão de reais, temos que considerar que sua esposa é sub-gerente do Banco do Brasil, com salário que, segundo informações do próprio banco, não passa de três mil reais. Assim, somente sua esposa teria acumulado algo em torno de R$ 180.000,00. Não tivemos acesso aos ganhos que Paulo Oliveira tem como gerente do Posto Progresso. Mas o atual candidato do PP não declarou o sítio denominado de Nancylândia, nem tampouco o carro FIAT modelo Doblô. Um veículo assim está entre R$ 26.500,00 e R$ 39.950,00, de acordo com informações do site Buscapé, quando a pesquisa feita por este blog avaliando veículos usados. Portanto, é bom fazer uma auditoria, pois o tal Boto diz que tem provas robustas contra este cidadão e outros citados.

Postar um comentário