Nossa luta pela transparência continua. Aqui você sabe quanto foi repasado à conta do FUNDEB

DO JUIZ AO RÉU, TODO MUNDO LÊ O BLOG EDUCADORES DE PORTEL

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Câmara Municipal de Portel não reuniu nesta quinta 20

Câmara de Vereadores de Portel não reuniu nesta quinta-feira, dia 20 de novembro. Motivo?

Já fiz muitas publicações sobre descontos dados a servidores públicos quando faltam ao trabalho. Parte dessas postagens são sobre descontos dados aos professores, o que leva a várias interpretações, mas não vamos entrar nesse mérito. O que interessa é questionar o porquê da ausência dos excelentíssimos vereadores no plenária da Casa de Leis de Portel. Seria descontado dos ricos bolsos dos vereadores os dias em que não trabalham?

Entrei em contato com um vereador, que não tenho autorização para revelar seu nome e este me informou que, sob o seu ponto de vista, a ausência se deu por conta de muitos trabalhos inconclusos nas comissões. Além dessas tarefas, o vereador com quem falei, disse que também não havia requerimentos da parte dos demais vereadores. Isso tá me parecendo uma escola que visitei no bairro da Castanheira, onde a diretora falou que ali não tem problema. Lembro de uma grande professora, hoje atuando na UEPA, que disse que escola que não tem problema deve ter um grande problema. Os vereadores estão dormentes quanto aos clamores da população ou querem evitar questionamentos sobre o ocorrido com um dos membros envolvidos numa série de coisas ruins?

Só para refrescar a memória, é oportuno lembrar que durante o mandato do presidente da Casa (Jorge Barbosa), o tesoureiro agrediu um artista plástico na beira da praia Arucará. Na sessão seguinte, o atual presidente Manoel Maranhense demandou providências de Jorge Barbosa pelo fato do tesoureiro espancar uma pessoa da comunidade, exigindo posturas éticas e por aí afora, o que foi seguido pelo então vereador Mauro Bentes e outros, afirmando que o servidor público estaria comprometendo o nome e a imagem do Legislativo. Não seria uma manobra para evitar questionamentos?

Bom salientar que alguns vereadores que se intitulam oposicionistas compareceram à reunião, sendo que da base governista apenas um mostrou cara por lá. Que fique bem claro aqui, só parodiando um amigo meu que usa esses termos, a sessão não ocorreu por falta de quórum. Pelo que sei há matérias como a Lei do Orçamento e com pareceres das comissões, embora não impedisse a continuidade da sessão, se os vereadores não faltassem ao local de serviço. 


 
Postar um comentário