Nossa luta pela transparência continua. Aqui você sabe quanto foi repasado à conta do FUNDEB

DO JUIZ AO RÉU, TODO MUNDO LÊ O BLOG EDUCADORES DE PORTEL

sábado, 26 de março de 2016

Frente de oposição ao governo de Paulo Ferreira: Grupo de coalizão junta maiores lideranças

Da direita para a esquerda (em pé): Natalina, Arlindo Pereira, Pr. Zaqueu, Silas Torres, Roberto Andrada (presidente do PROS), Emílio Carlos (sobrinho do Paixão), Elquias Monteiro, Dr. Miro Pereira, Lucidalva Maciel, Moreira, Pedro Barbosa, Carlos Moura e esposa Gracinha, Rev. Gabriel, Manoel Maranhense, Ronaldo Alves, Pr. David Sandeaux, Bruno Fialho, Piquiá, Oclécio Lacerda, Semone Moura, Tururi. Da direita para a esquerda (agachados): Otoniel Souza, Elquias Neto, Carlos Santos, Jorge Barbosa, Bruno Baia, Hassan Sanches, Paulo, Hermes Rodrigues, Everaldo Gonçalves e Elielson Negrão.
Depois de várias reuniões, o grupo de coalizão que enfrentará o atual governo de Portel através de voto começou a produzir resultados. Um grupo gigantesco reuniu para confirmar a frente de combate a tudo que está sendo de desagrado para a população, que é a que mais sofre. Foi mais uma das reuniões, mas não a última.

Temíveis: Raso, Jorge Barbosa e Prof. Oclécio Lacerda
A reunião da tarde de hoje (26) que define proposição de candidatura ao governo de Portel  foi na estrada Portel-Tucurui, mas contou com lideranças políticas importantes. Entre elas estão Miro Pereira, o ex-candidato Zaqueu Freitas, o presidente da Câmara de Portel Manoel Maranhense, o ex-prefeito de Portel Elquias Monteiro, o presidente do PSD em Portel Tururi, ex-vereador Elquias Neto, Vereador Ronaldo Alves, ex-prefeito de Portel Pedro Barbosa, professor Oclécio (inimigo número um da família Ferreira), ex-vice prefeito Carlos Moura, ex-vereador Jorge Barbosa, Vereadora Semone Moura, presidente do PCdoB Hermes Rodrigues, a ex-coordenadora do SINTEPP Lucidalva Maciel Xavier, ex-vereador Raso Pereira da Costa, ex-candidato a prefeito João Enrique, Pr. David e seu pai Reverendo Gabriel Oliveira e muitos outros. 


Carlos Moura (PT), João Henrique e Vereador Tururi (PSD)
Mas as coisas não foram feitas às pressas, nem com ares de arrogância e soberba, o que deve se ater isento de vaidades, mas com intenções de atender aos anseios de uma população à beira do caos, com desemprego galopante, tráfico de drogas nas nuvens e elevada corrupção nunca vista antes e, principalmente alto custo para o poder público que está cada vez mais endividado. Só para a Caixa Econômica a prefeitura deve uma fortuna, valores não repassados após descontar dos servidores públicos, causando-lhes constrangimento por constar em sistemas de proteção ao crédito (SPC e SERASA). Para o Instituto de Previdência (IMPP) há uma dívida de mais de 14 milhões, cujo relatório já chegou às mãos do presidente da Câmara Municipal. Esse é só uma ponta do iceberg, cujo restante será esmiuçado em postagens posteriores.

Já pelo lado do governo municipal, estava planejada uma carreata para amanhã (26), mas foi desfeita e o rapaz da Cidade Nova que ia distribuir combustível ficou para segundas ordens. De acordo com o que colhi, os professores devem vir antes do fim do mês, ocasião em que todos serão liberados para enxertar mais a carreata, com pressão feita pelos diretores aos contratados e suas famílias. Mas essa é outra história, que será contada no seu devido tempo, entre elas a do possível vice de Paulo Ferreira.

Várias dessas personalidades tiveram seus momentos para se pronunciar, os quais demonstram insatisfação quanto aos rumos que a política tomou nos últimos três anos, revelando, em muitos casos, ofensas às famílias.

Jorge Barbosa
De acordo com Jorge Barbosa, o encontro de hoje significou a reunião de várias forças de ordem coletiva contra desmandos de Paulo Ferreira, deixando de lado os interesses pessoais, um movimento que congrega diversas ideologias para dar tranquilidade à sociedade portelense. Perguntei sobre quem é o candidato dessa força de coalizão e Jorge Barbosa disse que o grupo já tem uma data marcada para uma reunião mais ampliada, na qual serão traçados critérios para a escolha dos candidatos a prefeito e Vice-Prefeito. 

Pedro Barbosa     Arte: Ronaldo
Já para Pedro Barbosa, em entrevista concedida ao blog no início desta noite, a ocorrência de hoje, que já causou comoção no seio político da cidade, a presença das figuras políticas e dos movimentos sociais representa uma agremiação em torno de políticas públicas que a sociedade espera. Também perguntei acerca dos candidatos e Pedro Falou que esse movimento é uma frente ampla para debates e que, dessa forma, no dia 26 o grupo se posicionará sobre os nomes que têm pretensão à candidatura, no sentido de evitar erros do passado. 

Miro Pereira                Arte: Ronaldo
Também entrevistei pessoalmente o advogado Miro Pereira, o qual disse que a reunião foi de extrema importância para a definição do futuro de Portel contra os desmandos de Paulo Ferreira que tem causado graves transtornos à economia, para educação dos jovens, pra saúde pública e, principalmente, com relação à onda de violência que assola o município de Portel. Miro Pereira se diz confiante na maturidade política de todos que estiveram presentes à reunião para quem não cometam os mesmos erros da eleição de 2012 que levou Paulo Ferreira ao poder e que durante esses 3 anos e meio do atual prefeito vem mantendo uma ferrenha oposição, inclusive sofrendo ameaças por denunciar a corrupção e os desmandos do atual governo e que se sente credenciado e preparado para ser candidato a prefeito e que deverá colocar seu nome a disposição do grupo, o que acontecerá na próxima reunião marcada para o dia 26 de abril. Miro mostrou-se bastante otimista e confiante em um consenso das forças políticas de Portel em torno de um projeto que resgate Portel do caos.

A presença do Rev. Gabriel como representante do segmento religioso detém uma expressão ímpar, um anfitrião que coordena um centro de recuperação de viciados em drogas, o refúgio da adolescência e jovens que não sabem dirimir os impactos sociais do desemprego, da falta de um plano de desenvolvimento econômico para o município de Portel.

Embora a força que se une para reconquistar a democracia em Portel ainda não se resuma à reunião de hoje, outra reunião mais ampliada deverá acontecer no próximo mês, que apontará os dois cabeças de chapa, a qual atenderá critérios que não foram anunciados. Tal anúncio deverá acontecer antes do fim do mês de abril. Apesar de eu não ter sido convidado, exceto por Carlos Moura à reunião de ontem, ao qual agradeço publicamente a consideração, já fui convidado para a próxima pelo meu amigo Miro Pereira.


Tentei contato com o Pr. David Sindeaux, mas a assessoria disse que o mesmo estava em reunião, mas que faria contato posterior, mas até o momento do fechamento da postagem não recebi retorno.
Postar um comentário