Nossa luta pela transparência continua. Aqui você sabe quanto foi repasado à conta do FUNDEB

DO JUIZ AO RÉU, TODO MUNDO LÊ O BLOG EDUCADORES DE PORTEL

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Vampiros hematófagos tentam extorquir Manoel Maranhense

A prepotência de alguns políticos da situação, assim como a soberba e ausência de humildade expressa nas expressões como: "ninguém é mais capaz do que nós e, se ficarem no nosso lugar, não vão dar conta" só  revela a arrogância de pessoas que se acham melhor e acima dos cidadãos comuns. É sobre isso a postagem de hoje.

Desde que ganhamos uma eleição com mais de 11 mil votos, surgiram boatos diversos sobre ocupação dos postos mais importantes do governo do futuro prefeito Manoel Maranhense. Direção de escolas, manutenção de cargos ocupados há anos como comissionados ou de confiança, insistem que vão continuar porque foram deixados por Pedro Barbosa que, aliás, está sendo o mentor das articulações para a frente de oposição na Câmara de vereadores de Portel. Não querem deixar o cargo e as influências que gerou o período de constantes escândalos sexuais do período barbosista (2005 a 2012), desde os gabinetes da SEMED até as escolas, parte da qual foram registrados no blog Educadores de Portel como o governo da orgia.

Afora estes "donos de haréns" da direção escolar, vereadores do atual governo que termina no próximo sábado (dia 31 de dezembro) desejam ocupar as vagas dos que aspiraram um lugar ao sol depois de opressão de mais de 10 anos. A intenção, de acordo com estudo apontado em mais de 80 horas, revelam que os vereadores tentam extorquir o prefeito Manoel Maranhense com benesses que vão desde cargos comissionados até vantagens em liderar a Mesa Diretora da Câmara de Vereadores. Foi o que apontou o estudo que monitorou o comportamento de cada um dos envolvidos, senão vejamos.

Os viúvos e viúvas do prefeito Paulo Ferreira estão numa dura articulação, sendo que seus líderes mantêm a ilusão de que nenhum dos apoiadores de Manoel Maranhense (os 20) não ocuparão espaço de comando, ao contrário, serão comandados. Com despesas de campanhas que vão desde 40 mil reais até a miliardária soma de mais de 100 mil reais - que custou caro ao município ao atrasar pagamento como só visto em 2013, logo após uma eleição que defenestrou seu próprio mentor: Pedro Barbosa -, o grupo de vereadores já conseguiu a surpreendente soma de dez candidatos à Câmara Municipal. A estratégia não é nova, assim como o "maestro" de toda essa confusão.

No domingo passado, a equipe de monitoramento cercava o movimento e alguns vereadores se reuniam na casa do prefeito e entre eles um dos candidatos à presidência. O trágico de tudo isso que este jovem é apenas um fantoche, pois o real candidato ao cargo estava na Rua da Vivência, mas estava sendo monitorado e o carro branco estava estacionado na frente da casa do ex-prefeito Pedro Barbosa e o dono logo entrou numa churrascaria ali próximo, nada menos do que o prefeito de Portel, senhor Paulo Ferreira. Eles também monitoravam uma reunião que acontecia na Câmara Municipal. 

As especulações, da parte dos que não estão na trama de comandar uma Câmara oposicionista de travamento das ações do futuro governo, vão desde quem vai ocupar as secretarias até o mando em contratar cada setor que supostamente conseguiriam por meio da ameaça de travar projetos do futuro governo. Além do impedimento de projetos, o grupo articulou uma chamada geral dos concursados, evitando que contratos sejam feitos e prejudique ainda mais os apoiadores de Manoel Maranhense.

Fato é que apenas quatro secretarias estão definidas, assim ouve-se o comentário nas ruas:

Secretaria de Educação: Valdo Paranhos, vereador.
Secretaria de Infraestrutura: Toia Gama, vereador.
Secretaria de Saúde: Margareth (filha do Castanheira).
Secretaria de Desenvolvimento: Gideão (filho do pastor Gabriel) 

O cardápio de maldades persiste, mesmo com o governo já em fim de vida. Informações foram repassadas ao blog sobre furto de pneus, baterias, centrais de ar, computadores, HD's, dinheiro e outros valores e bens.

Como são 8 secretarias, estariam ainda desocupadas as demais quatro.  Os 15 (como são conhecidos os vereadores originários do governo de Paulo Ferreira) pretendem abocanhar secretarias e, em caso de não conseguirem, querem seus representantes nas diretorias e gerências. Além disso, o poder de nomear todos os ocupantes dos demais cargos, como vigias, serventes, auxiliares, agentes administrativos e outros. Isso tem deixado os 20 extremamente nervosos, pois deram o sangue para ver os adversários dos carrões agora virarem seus patrões ou mesmo impedir que tenham pelo menos um empreguinho de quarto escalão.

Isso tudo poderia ser evitado, caso os candidatos a vereador de Manoel Maranhense tivessem êxito na campanha. Apenas três candidatos conseguiram o tento: Moisés (que é o provável futuro presidente da Casa), Nizael e Enos Perdigão. Este último sofreu tanta desmoralização por parte de seus algozes, mas foi capaz de superar todas as adversidades, cravando mais um mandato). De acordo com avaliação do grupo de vereadores, nove pontos contribuíram para o fracasso da campanha, sendo o nono quesito a falta de dinheiro na campanha. Os partidos foram omissos em ajudar os candidatos. Agora, o preço está saindo muito caro.

O pior de tudo é que o próprio Pedro Barbosa é o ator principal nas articulações, mesmo para os traidores ele ainda é o grande expoente da política, levando a todos os oposicionistas a sua residência, num frenesi inconteste a semana toda. Entre eles o prefeito Paulo Ferreira, que o defenestrou no início do seu mandato e agora recorre ao seu criador para pedir orientações, tudo porque a velha raposa não ensinou o pulo do gato.  
Postar um comentário