Nossa luta pela transparência continua. Aqui você sabe quanto foi repasado à conta do FUNDEB

DO JUIZ AO RÉU, TODO MUNDO LÊ O BLOG EDUCADORES DE PORTEL

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

A hipocrisia dos gastos em campanhas eleitorais

Há um tempo atrás alguns amigos cogitaram meu nome para candidato a vereador. Achei que ainda não reunia os elementos necessários para fazer frente a essa tarefa. Hoje, surgem situações de candidatos que lembram os tais elementos necessários. O que seriam mesmo esses elementos?

Bem se sabe que nossa política não mudou nada desde os tempos do café com leite. Nesse esquema putrefato só sobrevive quem dispõe de um recurso financeiro. Não se vive, assim, sem um financiamento de campanha. E ouço pessoas falarem com a maior naturalidade que não dispõem de financiador de campanha. E de onde viria o dinheiro para as impressões, camisas, faixas, combustível, alimentação, advogados, locutores profissionais com suas vozes padrões, pessoal da panfletagem, aluguel de prédios, etc.?

No bojo da hipocrisia dos candidatos deita-se a mentira, a malícia dos adversários em dizer que não dispõem de recursos, notadamente desabrochados no famoso chavão do "tostão contra o milhão". Por trás dessa fachada quase que mecânica se esconde a falsidade do homem que joga, apenas isso, joga com a falta de informação do cidadão comum que não encontra a fonte da verdade. Pode-se, em meio a essa guerra que não se sabe exatamente quantos sairão feridos, dar um desfecho a uma seleção de pessoas "para ver no que é que vai dar", como se o nosso futuro fosse um joguinho de azar. Não é. Temos que se donos do nosso destino. Infelizmente tem seres inatingíveis que estão dando as cartas nesse jogo perverso de brincar com a miséria de um povo.

E onde estão os grandes libertadores da humanidade, os ungidos por Deus que não se manifestam contra as práticas perniciosas que desnudam a inocência do incauto eleitor vendido a qualquer preço, seja no momento de uma manifestação ou na compra de votos propriamente dita que vai, inevitavelmente acontecer no próximo dia 7 de outubro. São somas enormes de dinheiro que estão circulando na cidade. E não venham por a culpa em um. Todos estão praticando a devassidão da dinheirama. Se houvesse mesmo intenção pura e boa para com as pessoas, 16 milhões de reais seriam suficientes para amenizar as mazelas centenárias desse município. E não venham a me desafiar a dizer que este ou aquele é santo quanto a financiamento de campanha ou falta de recurso na mesma, caso contrário eu revelo detalhadamente a fonte de cada um, inclusive aquelas somas que murcham a saúde e a educação, temas frequentes nos discursos de qualquer um, embora não entenda de ambos.

Postar um comentário