Nossa luta pela transparência continua. Aqui você sabe quanto foi repasado à conta do FUNDEB

segunda-feira, 20 de maio de 2013

A PIADA: PREFEITO PAULO FERREIRA PAGA SALÁRIO DE DEZEMBRO AOS PROFESSORES PORQUE SEU GOVERNO É SINÔNIMO DE SERIEDADE


                                                                                                    *Emanoel Bitencourt

Respeito ao professor? Valorização do profissional? Responsabilidade de gestão? Solidariedade? Infelizmente há quem responda sim a todas essas perguntas, principalmente dentro da câmara de vereadores, cuja tribuna já foi transformada em picadeiro de circo pelos vereadores da base do governo.

Ouviram-se rumores que já havia uma articulação para denunciar o sumiço do dinheiro do FUNDEB, referente ao mês de dezembro de 2012, ao Ministério Público Federal, já que se trata de uma verba federal em questão. E como diz um velho ditado: “A merda quando está fedendo, é melhor enterrá-la, pois deixando de sentir o mau cheiro, todos se esquecem dela.” Parece que foi o que aconteceu. A merda foi enterrada.

Para tirar mais um proveitinho da situação, o prefeito e sua cúpula estão tentando projetar uma imagem de bom gestor, às vésperas das eleições para a escolha da nova coordenação do SINTEP. Jogada de mestre! O chefe do Executivo está tendo boas aulas com os dois mestres da corrupção, Pedro Barbosa e Luís Rebelo. É preciso tirar a pedra do caminho para poder seguir em frente com a perseguição à categoria de professores, sem resistências.

E o que fazer? Ora, basta articular uma chapa composta por oportunistas e vencer a eleição. Isso parece fácil numa terra onde professores se colocam contra a sua própria categoria para defender o governo. Quanta contradição, num contexto em que até os pais mais humildes, com mínimas informações a respeito de lutas sociais se colocam a favor da luta dos professores porque “enxergam” justiça nela.

É preciso abrir os olhos, meus amigos. É preciso curar a cegueira que dificulta a efetivação das leis que amparam os trabalhadores. É preciso se dar conta de que povo é povo, governo é governo, patrão é patrão e trabalhador é trabalhador e, nesta divisão de classes, se situar e descobrir a que lado você pertence de fato, além de se convencer que nunca esses dois extremos irão seguir na mesma direção.


 * Emanoel Bitencourt é um pseudônimo. Professor perseguido por suas opiniões, falas e também por contrariar a corrupção em Portel, será um dos contribuintes do blog Educadores de Portel. Sua perspicácia e integridade textual levaram a aprovação como um dos contribuintes desse blog que veio pra defender a comunidade portelense, especialmente profissionais da educação.