Nossa luta pela transparência continua. Aqui você sabe quanto foi repasado à conta do FUNDEB

DO JUIZ AO RÉU, TODO MUNDO LÊ O BLOG EDUCADORES DE PORTEL

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Portel: Ponte gera polêmica, e vereador não quer ser cobrado

Parece que as TV's de Portel finalmente acordaram. Ontem e hoje a TV Amazon, afiliada a Record, exibiu uma matéria sobre uma ponte no bairro do Bosque que está totalmente deteriorada.

"Cadê as madeiras apreendidas? Por que tem dinheiro pra Carnaval e mega festas e não tem para fazer a nossa Ponte?", indagou uma senhora chamada Cris ao ser entrevistada pelo repórter Júnior.

Momentos depois, a emissora foi questionada por um vereador. Parece que o vereador não quer ser cobrada. Não foi para isso que a vossa excelência foi eleita?

Atenção, moradores, vereador que não quer ser cobrado tem que ser mandado pra rua, procurar outro emprego, já que o papel do vereador é de representatividade popular e, se não quer ouvir os seus clamores, não serve à população, e sim ao seu próprio bolso.

Meus olhos encheram de lágrimas ao ver que, durante a reportagem, uma criança tenta passar por cima de um flexal (já que as tábuas que faziam o assoalho já se perderam) e acabou caindo. Sentindo dores e chorando, a criança segurava seus órgãos genitais.

A ponte, criada no governo de Elquias Monteiro, não resistiu ao tempo e são os próprios moradores que fazem a manutenção da mesma. Até cadeirantes ficam impossibilitados de trafegar pela ponte, assim como idosos. Mulheres já caíram ali.

"Cadê as madeiras apreendidas? Por que tem dinheiro pra Carnaval e mega festas e não tem para fazer a nossa Ponte?, indagou novamente a moradora, que parecia indignada com a situação. Aliás, essa madeira, me contaram, está sendo serrada e vendida. Alguém aí pra explicar como se dá esse negócio de apreensão e as madeiras somem?

Postar um comentário